Uso de anticoncepcional: mitos e verdades

Será que sabemos tudo sobre esse medicamento? Veja as dicas

Vãrias cartelas de pílula
Ellen Cristie
Ellen Cristie16, Julho - 20215.5 minutos de leitura

Símbolo da emancipação feminina, a pílula anticoncepcional chegou ao Brasil em 1962. Segundo o Comitê Científico do Centro Latinoamericano Salud y Mujer (Celsam), o Brasil está entre os três países que mais consomem pílulas anticoncepcionais na América Latina.

Controle da natalidade, regularização do ciclo menstrual e redução de complicações nos ovários estão entre os principais benefícios do uso de anticoncepcionais. Mas o que é verdade e o que não é quando o assunto é a pílula?

Abaixo, listamos mitos e verdades sobre o uso de anticoncepcionais. Será que sabemos tudo sobre esse medicamento? Vamos ver! 

Tomar anticoncepcional durante muitos anos pode causar infertilidade

Mito

A pílula anticoncepcional não causa infertilidade. As causas da infertilidade são outras, a exemplo de distúrbios hormonais que impedem ou dificultam o crescimento e a liberação de óvulos, problemas nas tubas uterinas, endometriose, síndrome dos ovários policísticos, entre outros.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o anticoncepcional, se utilizado por cinco ou mais anos, aumenta as chances de gravidez, se comparado a mulheres que a utilizam por menos anos. 

Segundo os especialistas, quanto mais tempo a mulher usar esse método de contracepção, menos ovulações ela vai ter, portanto, a fertilidade será mais preservada. 

Anticoncepcionais podem causar varizes e até trombose

Verdade

As pílulas anticoncepcionais têm efeitos colaterais. Quanto maior a dose de hormônios, maior é o perigo do surgimento de varizes e, em situações mais graves, até trombose. O que os especialistas fazem é uma avaliação para verificar riscos e benefícios. Cada caso é analisado separadamente.

Por isso, mulheres com antecedentes de trombose devem, por segurança, optar por não utilizar o medicamento. Outros fatores que devem ser levados em consideração são: excesso de peso, sedentarismo, o fato de a mulher trabalhar em pé ou sentada por muito tempo, entre outras.

Tomar anticoncepcional engorda

Mito

Embora essa seja uma crença ou uma “justificativa” de muitas mulheres para o explicar o excesso de peso, não há nenhum estudo científico que comprove a relação entre o uso de pílula anticoncepcional e o ganho de peso. 

Em alguns casos, as mulheres podem observar alguns sinais de inchaço, provocados pelo tipo de hormônio prescrito. 

É melhor tomar a pílula em horários diferentes

Mito

O uso da pílula anticoncepcional exige uma rotina regular, já que tomá-las em horários diferentes reduz sua eficácia, facilitando a gravidez. 

Caso haja uma demora de poucas horas, isso não deve se tornar um hábito, mesmo que você mantenha um limite no atraso. Os hormônios duram um certo período no organismo, então uma mudança de horário não seria recomendável.

O ideal é consultar um ginecologista, que vai verificar qual é a mais adequada ao seu caso e às suas necessidades.