Quais são os principais transtornos que acometem as crianças?

Nem sempre as crianças reagem da mesma forma que os adultos quando o assunto são os transtornos ou comportamentos mentais

Criança com o rosto escondido atrás de um copo
Ellen Cristie
Ellen Cristie14, Maio - 20216.8 minutos de leitura

Conflitos escolares, com os amigos ou até mesmo dentro da própria família. Problemas psicológicos são muito frequentes entre crianças, especialmente em tempos da pandemia decorrente do novo coronavírus. 

Nem sempre as crianças reagem da mesma forma que os adultos quando o assunto são os transtornos ou comportamentos mentais. O que talvez represente uma tristeza ou angústia para o adulto, pode se transformar em motivo de irritabilidade no caso das crianças.

A questão é que as crianças podem vivenciar uma série de condições de saúde mental, entre as quais listamos abaixo:

Transtorno obsessivo compulsivo (TOC)

O transtorno obsessivo compulsivo se caracteriza por pensamentos irracionais ou uma obsessão que leva a comportamentos compulsivos ou repetitivos. Geralmente se concentra em temas como: hábitos de limpeza (medo de germes) ou organização excessiva de objetos. O tratamento se baseia em psicoterapia, medicamentos ou ambos.

Transtorno do espectro do autismo (TEA)

O transtorno do espectro do autismo surge na primeira infância, sendo mais frequente antes dos 3 anos. É considerado um transtorno grave do desenvolvimento. Os sintomas e a gravidade variam, mas geralmente afetam a capacidade da criança de se comunicar e interagir com outras pessoas.

Ansiedade generalizada

Semelhante à síndrome do pânico e outros tipos de ansiedade, a ansiedade generalizada pode ser definida como um estado de preocupação constante, agitação, dor de cabeça, estômago, tensão, dificuldade de concentração, tensão muscular etc. O tratamento pode incluir terapia e medicamentos, como antidepressivos.

Ataques de pânico

Embora não haja perigo iminente, os ataques de pânico se caracterizam por episódios súbitos de medo ou ansiedade intensos. A criança pode sentir falta de ar e coração acelerado.

Transtorno de Estresse Pós-Traumático

Acidentes, agressão física ou abuso sexual. A criança é diagnosticada com transtorno de estresse pós-traumático quando vivencia alguma coisa aterrorizante. Entre os sintomas, estão: pesadelos, taquicardia, isolamento social, pesadelos, agressividade etc.

Distúrbios alimentares

Mais popularmente conhecidos como anorexia, bulimia e compulsão alimentar, os distúrbios alimentares são condições sérias e podem até levar à morte. Geralmente, as crianças focam o pensamento nas questões de peso e comida e acabam deixando de lado outros fatores essenciais à vida. O tratamento é baseado em psicoterapia e medicamentos.

Esquizofrenia

É uma doença mental crônica e o que ocorre é que a criança perde o contato com a realidade. Crises de psicose são relatadas, especialmente no fim da adolescência e até os 20 anos.

Fobias

As fobias podem ser definidas como um medo intenso de algo específico. Nas crianças, podem compreender, por exemplo, o medo de altura, de sangue, de insetos, de locais públicos etc.

Distúrbios do humor

Os distúrbios do humor podem levar a criança a ter sentimentos persistentes de angústia ou mudanças extremas de humor. O transtorno bipolar e a depressão estão classificados nessa categoria.

Sintomas

Grande parte dos transtornos mentais são perceptíveis, seja por um ou outro sintoma. Entre os sinais mais comuns, estão:

- Dificuldades na escola

- Bater ou intimidar outras crianças

- Tentar se machucar

- Evitar amigos e familiares

- Ter histórico de explosões de raiva ou medo extremo

- Dificuldade de concentração

- Dificuldade de dormir

- Ter pesadelos

- Ter dores ou desconfortos físicos

- Negligenciar a aparência

- Ter obsessão pelo peso ou pela aparência

- Comer mais ou menos que o normal

Tratamento

Se seu filho apresentar qualquer sintoma ou comportamento diferente do que vinha apresentando, o melhor a fazer é recorrer a um psicólogo e descrever a ele o que você vem observando a respeito de seu filho.

Você também pode conversar com amigos, familiares ou professores para saber se eles observaram algum comportamento diferente por parte dele. Veja algumas opções:

Psicoterapia

Popularmente conhecida como terapia da fala ou terapia comportamental, a psicoterapia aborda as questões mentais por meio de conversas com os psicólogos, psiquiatras ou outros profissionais da área de saúde mental. Nesse sentido, a criança pode aprender a responder a situações desafiadoras com habilidades saudáveis.

Medicação

Determinados remédios podem ser utilizados pelas crianças, desde que bem orientados. Algumas condições mais graves podem ser tratadas com estimulantes, medicamentos ansiolíticos, antidepressivos, estabilizadores de humor e antipsicóticos.

Ação combinada

Alguns profissionais de saúde mental recomendam tanto a psicoterapia quanto a medicação. A abordagem combinada pode, inclusive, funcionar melhor. Mas lembre-se sempre de buscar ajuda de um profissional especializado. Boa sorte!