Como o Papai Pode Ajudar a Cuidar do Recém-Nascido?

Como o Papai Pode Ajudar a Cuidar do Recém-Nascido?
Ellen Cristie
Ellen Cristie13, Dezembro - 2020

Todos nós sabemos o papel fundamental da mãe na vida de um filho. Mas e o papel do pai? Como ele deve exercer suas funções? E quais são exatamente suas funções?

Há tempos as mulheres estão quebrando barreiras quanto àquele termo de que o pai precisa “ajudar” as mães. Não existe mais “ajudar”. Existe “compartilhar”. Cada vez mais presentes na vida dos filhos, os homens também estão requerendo seu espaço, suas responsabilidades.

Para facilitar a vida dos papais e futuros papais, listamos abaixo alguns cuidados que eles devem ter com os recém-nascidos, deixando de lado o papel de coadjuvante para exercer seu protagonismo. Então, mãos à obra!

Dar banho no bebê

Algo que, à primeira vista, parece impossível, o banho do bebê pode ser um momento muito especial na vida dos pais. Antes de se enveredar por mundos desconhecidos, uma boa dica é assistir ao banho que a mãe dá no bebê.

É uma verdadeira aula ao vivo. Passados alguns dias, você vai perceber que não é um bicho de sete cabeças, ainda mais se a professora for compreensiva e estiver com boa vontade para passar seus ensinamentos.

O banho é considerado uma das melhores oportunidades de se criar uma conexão com seu filho. Além de ser um momento lúdico, é uma delícia ver a carinha do bebê feliz e, principalmente, sob seus cuidados. E você ainda ganha pontos com a esposa, que tem um tempinho a mais para descansar.

Trocar fraldas e roupas

Você sabia que existe até aula para trocar fraldas? Nesta vida, para tudo dá-se um jeito. Se a princípio trocar uma fralda ou a roupinha do seu bebê pareça um desafio, quando você pegar o jeito vai tirar de letra.

Você pode até ter uma certa dificuldade de combinar a calça com a blusa, ou o laço da cabeça com o vestido, mas o mais importante mesmo é não depender de sua esposa para fazer a maioria das atividades com o filho de vocês.

Dar comida para o bebê

Passada a fase inicial – a amamentação exclusiva – em que a mãe é a protagonista desse processo, que tal aprender a alimentar seu filho? Lembrando sempre de colocar o babador antes de oferecer a ele uma papinha de cenoura ou de banana.

O começo pode ser árduo, obrigando-o a recorrer a artifícios como “aviõezinhos” e barulhos inesperados. Mas, sem dúvida, a lambança é grande e dar comida para o bebê pode ser uma atividade prazerosa e divertida.

Fazer o bebê dormir

E quem diria que você ia se pegar cantando “boi, boi, boi” ou “nana neném”, cansado de um dia inteiro de trabalho, mas mesmo assim ao lado do bebê antes de ele dormir?

Altamente interativo, esse momento pode incluir músicas, histórias, embalos e até dança. O importante é fazer com que o bebê durma, mesmo que depois de 15 minutos, meia hora ou até uma hora de “investimento”. E quem já não ouviu aquela história de o pai dormir primeiro que o bebê?