Conheça as técnicas de reprodução assistida mais utilizadas

Com a evolução das técnicas, tem crescido o interesse pela reprodução assistida no Brasil

Fertilização in vitro
Ellen Cristie
Ellen Cristie18, Junho - 20217.1 minutos de leitura

As novas configurações familiares - sejam casais homoafetivos, mulheres ou homens solteiros, além dos casais com problemas de reprodução - têm contribuído para que os brasileiros procurem técnicas de reprodução assistida em clínicas especializadas.

No Brasil, a procura por tratamentos ainda é relativamente baixa, se comparada a países como Estados Unidos e Espanha, mas com a evolução das técnicas, tem crescido o interesse pela reprodução assistida.

Cerca de 10% dos casais brasileiros têm dificuldades para engravidar, entre os quais 40% se deve a problemas relacionados às mulheres, 40% aos homens e os outros 20% sem causas aparentes.

O adiamento da maternidade

Um fator que explica o interesse pelo tema é o fato de a mulher, cada vez mais, adiar a maternidade, por questões sociais, laborais ou até mesmo afetivas.

Com isso, os ovários vão envelhecendo ao longo do tempo, o que aumenta o risco de doenças ginecológicas que poderão afetar a fertilidade.

Especialistas consideram que aos 35 anos a mulher chegou a idade-limite para que as consiga engravidar com taxas de 45% a 50% de sucesso.

Qual é o conceito de infertilidade?

A maioria dos centros de reprodução assistida adota esse conceito para definir a infertilidade: ausência de gravidez após um ano de relações sexuais frequentes sem o uso de método contraceptivo. 

Vários estudos demonstram que houve declínio do índice global de fertilidade, principalmente entre mulheres com mais de 35 anos. Os fatores responsáveis são voltados para a mudança de comportamento reprodutivo na sociedade. 


Outros fatores que contribuem para a infertilidade

Além disso, mudanças nos hábitos de vida contribuem para a perda da fertilidade, tanto masculina quanto feminina, como:

  • Tabagismo
  • Consumo excessivo de álcool 
  • Consumo de drogas anabolizantes
  • Exposição a fatores de risco ambientais
  • Perda ou ganho de peso excessivos

Quais são as chances de gravidez de um casal saudável?

Um casal saudável, sem uso de métodos contraceptivos, com frequência mensal de relações sexuais em torno de seis vezes e principalmente tendo a mulher até 35 anos apresenta cerca de 25% de chance de alcançar uma gravidez em cada ciclo menstrual.

Após um ano de tentativa, 15% a 20% dos casais não alcançarão esse objetivo e permanecerão inférteis.

Obesidade como fator preponderante

Caso a mulher tenha o desejo de engravidar e esteja na condição de obesidade, aconselha-se sempre buscar a ajuda de um especialista em reprodução assistida.

O profissional vai apresentar alternativas, como indução da ovulação, inseminação intrauterina ou até mesmo a fertilização in vitro. Mas é muito importante ressaltar que, antes de se iniciar o tratamento, é indicada a perda de peso com acompanhamento multidisciplinar.

Se, mesmo com sobrepeso, a mulher tiver sucesso para engravidar, é importante tomar cuidados durante a gestação. O risco de aborto e complicações na gravidez pode aumentar em mulheres com sobrepeso.

Efeitos da obesidade

A obesidade pode causar problemas como pré-eclâmpsia e diabetes. O bebê também pode sofrer consequências. No caso de mães diabéticas, há cerca de 50% de chances de que ocorra macrossemia fetal, ou seja, excesso de peso para a idade gestacional, e hipoglicemia.

Na pré-eclâmpsia pode ser necessário interromper a gravidez antes da hora, o que vai provocar a prematuridade fetal com todas suas consequências.

Principais técnicas de reprodução assistida


Acompanhamento/indução da ovulação com coito programado

A mulher usa uma medicação específica para induzir a ovulação, que é acompanhada pelo especialista a partir de exames de ultrassom. É indicado para pacientes com dificuldade para ovular. O casal mantém relações sexuais próximas ao momento da ovulação.

Inseminação intra-uterina Artificial (IIU)

Técnica de baixa complexidade. Induz a ovulação na mulher e prepara o sêmen do homem.

Os espermatozoides de melhor qualidade são introduzidos no útero da mulher. Nesse processo, o encontro do espermatozoide com o óvulo ocorre naturalmente.

Fertilização in vitro (FIV)

Técnica de alta complexidade por ocorrer em laboratório. É mais invasiva, mas com maior chance de sucesso. Tem indicações específicas, sendo frequente em mulheres acima dos 35 anos, com redução dos níveis de ovulação com o avanço da idade.

Espermatozoides são colocados junto com o óvulo para que ocorra a fertilização em laboratório. Os embriões selecionados são transferidos para o útero e o processo de gestação ocorre naturalmente.

Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI)

É considerada uma variação da FIV. No entanto, a colocação do espermatozoide junto ao óvulo é feita por injeção diretamente dentro do óvulo.

É indicada para casos específicos, como alguma doença genética na família ou no caso de pacientes com abortamento de repetição, entre outros.

As técnicas de reprodução humana evoluíram muito ao longo do tempo, contribuindo para o aumento das chances de gravidez e para a realização do sonho de ter um filho de milhares de casais.